domingo, 30 de maio de 2010

Domingo

Encontrei o querido Tomás de olhos abertos, bem mais firmes do que ontem ( eu achei ). Ele estava tranquilo, com seu repertório musical clássico, à meia luz... bem leve, senti.
Falei um "oi"e, em pensamento, os "mil e um "recados que todos querem tanto mandar...
Lá fora, na sala de espera, no entanto, o vazio denso foi mais difícil. Sei que nesse momento, as "ordens médicas"nos indicam uma restrição no ritmo de visitas e que cada um que agora está lendo, mandou energias para o Tomás, mas mesmo assim, quis comentar o que senti. Essa é a primeira vez que posto uma mensagem e o fiz agora, para poder partilhar algo com os tantos queridos amigos do R, MAKARENA, TOM, TOMATE... enfim... Tomás.
Bjs
Di

2 comentários:

  1. Que bom ter mais uma companheira no blog... ou que bom ter a companheira no blog.

    ResponderExcluir
  2. Di, puxa....que dor me deu aqui.
    Porque todos os dias, quando chegamos no hospital é muito bom encontrar você e o Marcos lá. Dá um amparo, uma sensação de não-solidão muito importante. Então, quando li sua mensagem aqui hoje, acho que entendi o que voce deve ter sentido....
    Que bom que voce compartilhou com a gente seu sentimento! Acho que assim como voces têm mantido o blog e o pique, indo todo dia pra lá para também cuidar da gente, dos amigos que chegam lá, é importante a gente também ver e saber que apesar de não entrar na UTI pra ver o Tomás, estar lá tem o sentido de compartilhar e estar junto.
    que bom que voce viu o Tomás de olhos abertos e tranquilo....
    beijos
    Aninha

    ResponderExcluir