domingo, 6 de junho de 2010

Eu quero uma casa no campo...

Quando somos uma família temos nossa casa, nosso quarto, nosso canto... Quando nossa família passa por uma tempestade é fundamental a ajuda dos amigos, parentes e profissionais.

Viver COMO família durante a tempestade é muito dificil pois deixamos de lado a casa, quarto, canto... de repente o quarto do hospital se transforma em nossa casa... e é nesse novo espaço que vamos viver o dia-a-dia e buscar o máximo de intimidade familiar.

A única campainha que tem no quarto é para chamar alguém, não para anunciar a chegada.

Como é difícil administrar esse dia-a-dia !

Henrique, Maria Claudia, Pituca, Mari, Carol...e em breve Tomás.... sintam-se TOTALMENTE a vontade de pedir "intimidade".... pois cabe a nós que formamos a "grande família" saber onde está a campainha desta "casa provisória".

3 comentários:

  1. Faço minhas as palavras do Marcos. Fiquem COMPLETAMENTE a vontade para querer ficar em família, na pequena família.

    ResponderExcluir
  2. Amigos,

    Outro dia descobri meio por acaso o Blog do Tomás. Fiquei emocionado com tudo o que li.

    Um grande abraço para todos.

    René Decol

    ResponderExcluir
  3. Para quem está procurando um lugar com mais tranqüilidade e qualidade vida olha o que eu achei http://www.cemara.com.br/quero-minha-casa-no-campo/

    ResponderExcluir