segunda-feira, 21 de junho de 2010

Simplicidade X Complexidade

Ontem a Laura (minha filha) foi ao hospital. Estava um pouco receoso de deixa-la ver o o Tomás, até então ela só tinha visto ele dormindo e com a "traqueo" coberta pelo lençol - no dia que ele foi para o quarto 362.

Já tínhamos comentado com ela que ele estava de olhos abertos mas ainda não respondia aos nossos chamados, somente acompanhava (as vezes) com os olhos. Comentamos também que ele estava fazendo exercícios para reaprender a comer e estava indo bem.

Ela entrou no quarto, foi até o lado da cama, o Tomás olhou para ela (nos seus cento e poucos centímetros de altura) - e ela falou, gesticulando um tchau com a mão - "olá Tomate...sou eu a Laurinha !" - ele ficou olhando e se mexeu um pouco. Ela não quis ficar mais e saiu do quarto.

Voltando para casa indagamos - "e aí Laura o que vc achou do Tomate ?" - "achei ele bem...achei que o buraco na garganta dava para ver la dentro...como ele já está aprendendo a comer...agiora SÓ FALTA APRENDER A FALAR E ANDAR." - e completou - "difícil vai ser comer churrasco... pois fica só treinando com papinha e coisas moles... mas ele começa com cupim, que é molinho...".

É isso aí - com toda a complexidade envolvida - de fato "só falta" isso para nosso querido Tomate".

Obrigado pela aula Laura !!

....e por falar em aula...vejam o video da professora da Laura (Ines) dançando no Sesc Pompeia (ela está de bege com lenço azul na cabeça)...





A dança "Gumboot" teve origem nas Minas de ouro de África do Sul, durante o período de opressão pelo Apartheid -- época em que os trabalhadores negros trabalhavam em total escuridão, por longos períodos, em condições sub-humanas.Estavam proibidos de falar entre eles e de reivindicar qualquer tipo de melhoria das condições. Permaneciam dias com água pelos joelhos e por causa disso apanhavam todo o tipo de mazelas. O resultado era, obviamente, uma redução de produtividade.Conscientes deste problema, os patrões procuraram minimizar os impactos negativos na extração do ouro e resolveram providenciar botas de borracha aos trabalhadores das minas.A partir daí, os mineiros passaram a tirar partido das botas como forma de comunicação: batiam com os pés na água e chocalhavam as correntes que tinham agarradas à cintura...Mesmo nestas condições, nos períodos de descanso ainda guardavam energia para cantar, dançar e, claro, beber. Foi nesse ambiente festivo, para matar as saudades de casa e da família, onde nasceu a "Gumboot dancing".

14 comentários:

  1. Mais uma vez o pensamento infantil nos fortalece. Simples, objetivo e pra frente. Isso mesmo Laurinha, é pra frente que se anda! O Tomate vai gostar de saber da sua visita tão confiante em sua recuperação. Será que depois do cupim podemos dar carne moída?
    beijos
    Monica

    ResponderExcluir
  2. "Eu fico com a pureza da resposta das crianças, é a vida... é bonita e é bonita..."

    ResponderExcluir
  3. Cristina e Joana Furquim21 de junho de 2010 21:31

    é isso ai Laura!!!!
    e daqui a pouco já vai estar como na foto ao lado!!!! comendo coxa de peru defumado
    <---
    Beijos Joana e Cris

    ResponderExcluir
  4. Ai, Marcos, achei uma lindeza...! Achei lindo como ela pensou tão inteiramente no Tomás! no que ele precisa para voltar a comer churrasco (comendo papinha?) e no que podemos fazer se ele ficar só nisso (damos cupim a ele)....é lindo! Ela é filha de você e da Di...!!!
    Lembrei de uma aluna com 4 anos que, diante de um colega que "comia" a camisa, deixando-a toda babada e molhada (a mae não sabia mais o que fazer para ele parar com essa mania), ela olhou-o demoradamente e disse: "tira ela que aí voce consegue comer ela melhor" Ele ficou pasmo, olhou-a quase assustado, tirou a camisa da boca e nunca mais comeu camisa....
    O que tem de bonito nesta historia, é que esta menina pensou só no bem do amigo.
    Assim como a Laurinha que pensou no Tomás, e por isso diz de coração aberto: agora só falta aprender a andar e falar! Ela entendeu!
    beijos, Laurinha, da sua admiradora
    Aninha

    ResponderExcluir
  5. hahaha!
    que linda!
    eu não diria melhor!

    ResponderExcluir
  6. FOFA, MUITO FOFA!!!!
    É Laura, é isso aí, logo logo o "Tomate" estará comendo com a gente, papinha, cupim e churrasco...é só termos paciência.
    beijos mil da madrinha...lindinha!

    ResponderExcluir
  7. Ontem à tarde eu estive no Hospital por meia hora e vi o Marcos, acho que ele é fisioterapeuta, colocar e exercitar o R na prancha; Fiquei muito impressionado com a competência e o carinho com que, para mim, Dr. Marcos tratou o nosso querido R.
    Saí de lá profundamente emocionado, pois vi e senti que o Tomás se esforça e consegue responder a alguns estímulos como virar a cabeça e nos acompanhar com os olhos mesmo que apenas alguns centímetros.
    Ele é inteligente, forte e com certeza está absorvendo toda esta força positiva que todos fazemos por ele.
    Pra frente R!!!

    ResponderExcluir
  8. Hahaha que querida essa Laurinha! Adorei!

    ResponderExcluir
  9. É Marcos...esse é o poder das crianças...fitam o mundo com um olhar calmo e profundo...o brilho suave de seus olhares aliviam a tensão e a ansiedade...é uma força silenciosa que cura pela compaixão e pureza de sentimentos. Laurinha fez contato com a força vital do R e percebeu o intenso trabalho que ele vem fazendo para governar cada movimento de cada célula do organismo. Ontem, através do olhar, sua filha fez um lindo ato de cura, porque viu dentro dele. Que lindo!
    Tomás, não vejo a hora de poder vê-lo. Como diz a música da Elis: "como eu não sei rezar, só queria mostrar meu olhar"

    ResponderExcluir
  10. adorei o comentário da laurinha e também o vídeo!
    a história do "gumboot dancing" é mais uma demostração de como o ser humano é capaz de se adaptar a situações difíceis e encontrar caminhos para superar as dificuldades que aparecem.
    bjs a todos!

    ResponderExcluir
  11. além de tudo ela entende de carnes...

    ResponderExcluir
  12. Falar o quê?? Apenas que testemunhei o fato... Assim, simples assim... Com essa lógica descomplicada que só as crianças têm...

    ResponderExcluir
  13. R! Sonhei com vc essa noite!!!!
    Estou morrendo de saudade e pensando muito em vc!!!!
    Quero que vc melhore logo!
    Um beijão bem grande

    ResponderExcluir
  14. dia de São João, dia para agradecer a colheita, dia para um viva ao Tomás, que vem lutando tão bravamente...
    c.harari

    ResponderExcluir